Inferno explicado

Há pelo menos duas expressões em Inglês (EUA) que falam do inferno e são usadas com certa frequência. A primeira é “All Hell Breaks Loose”, literalmente, “Todo Inferno Quebrou em Pedaços”, que representa uma situação que rapidamente se torna caótica, violenta e barulhenta, especialmente com pessoas discutindo e brigando. A segunda é “When Hell Freezes Over”, literalmente “Quando o Inferno Congelar” significando algo que nunca irá acontecer.

Com essa introdução, o que segue é uma pergunta real, que caiu em uma prova de física na Universidade do Arizona e a resposta dada por um aluno.

A argumentação do aluno foi tão “profunda” que o professor compartilhou com colegas através da Internet, e é por isso que agora temos o prazer de apreciá-la também:

Pergunta extra valendo pontos: O inferno é exotérmico (libera calor) ou é endotérmico (absorve calor)?

A maioria dos estudantes respondeu seguindo suas crenças, usando a lei de Boyle ou alguma variante dela (gás esfria quando se expande e aquece quando é comprimido).

O aluno, entretanto, escreveu o seguinte:

Primeiro, precisamos saber como a massa do inferno muda com o tempo. Então é necessário saber a taxa em que almas estão indo para o inferno e a taxa em que elas estão saindo, o que é pouco provável, porque quando uma alma chega ao inferno ela jamais sairá. Para saber quantas almas estão entrando no inferno, vamos examinar as diferentes religiões que existem no mundo hoje.

A maioria das religiões afirmam que, se você não é um membro daquela religião, você vai para o inferno. Sabemos que há mais de uma religião, e que as pessoas não pertencem a mais do que uma religião simultaneamente, então podemos afirmar que todas as almas vão para o inferno. Com a taxa de mortalidade e nascimento atual, podemos esperar que o número de almas no inferno vai aumentar exponencialmente. E pela lei de Boyle, para que a temperatura e a pressão no inferno permaneçam constantes, o volume do inferno tem que expandir proporcionalmente às almas adicionadas.

Isto nos dá duas possibilidades:

1. Se o inferno estiver expandindo a um ritmo mais lento do que a taxa na qual as almas estão entrando, a temperatura e a pressão no inferno aumentará, e o inferno ficará barulhento e violento, até quebrar (All Hell Breaks Loose).

2. Se o inferno estiver expandindo a uma taxa mais rápida do que o aumento das almas no inferno, então a temperatura e a pressão vão cair até o inferno congelar, o que nunca deverá acontecer (Hell Freezes Over).

Então, qual das possibilidades?

Se aceitamos o postulado, dado para mim pela Teresa durante meu primeiro ano de universidade de que, “Vai ser um dia frio no inferno antes que eu vá dormir com você,” e tendo em conta o fato de que eu dormi com ela ontem à noite, então a segunda possibilidade é verdadeira, e assim, tenho certeza que o inferno é exotérmico e já congelou. O corolário desta teoria, considerando que inferno congelou, então o inferno não está aceitando mais almas e está, portanto, extinto, deixando apenas o céu. Isso prova a existência de um ser divino que explicaria por que, ontem à noite, Teresa ficava gritando ‘ Oh meu Deus, Oh meu Deus!.’

O ESTUDANTE RECEBEU UM A +